domingo, 16 de março de 2008

Não deu...

ONTEM NÃO DEU, e perdoem quem entrou achando que ia achar algo aqui...

Os últimos dias tem sido muito corridos. Isso porque, há pouco mais de uma semana, encaminharam um e-mail: Abertas vagas para professor substituto da UFPA, inclusive vagas para professor de Psicologia Social e do Trabalho.

Pra quem não sabe, a Psicologia não fica (a maior parte do tempo, e no caso da linha que estudo, nunca) olhando para o que acontece dentro da cabeça do indivíduo. Estudamos o homem em contato com o mundo, com o ambiente, imerso em relações com outras pessoas e dentro de uma cultura que determina uma série de formas de ser e de agir, e que nem sempre percebemos o quanto daquilo é algo que aprendemos sem perceber.

Quando estudamos cultura, uma questão fundamental é como o mundo do trabalho interfere na construção do que chamamos no cotidiano de personalidade e subjetividade (note, estou falando aqui de forma bem leiga...). É isso que o Psicólogo do Trabalho estuda. Além disso, ele produz uma série de conhecimentos que podem ser aplicados em diversos contextos, como em empresas, em escolas, em comunidades. A mais conhecida (mas nem de longe, a única), é a aplicação da Psicologia em empresas, os chamados Recursos Humanos.

Pois é... pois abriu essa vaga.

Tentei.

Passei.

A partir dessa semana, sou professor substituto da UFPA.

Em outras palavras, perdoem a falta de tempo. Mas, de repente, abriu uma vaga para uma disciplina que adoro... e oportunidades não devem ser perdidas, nunca.

Aqui vou eu, hehehe...

Inté,

A. N.

2 comentários:

Roberta disse...

PARABÉEEEEENS, meu professor!!!
TE AMO e TE ADMIRO DEMAIS!!!
Bjs,
Saudades...

Isabel disse...

Tu faz tudo parecer tão simples! Lembrei de ti essa semana... fui ao dentista. :]

Parabéns, de "verdade verdadeira" (é o novo)!!

Beijão